Mitos da academia: 5 mentiras que atrapalham sua evolução

Sabe aquelas mentiras que, de tanto serem contadas, acabam se transformando em verdades? Veja como se livrar delas

Os mitos da academia podem atrasar completamente o seu desenvolvimento dentro da musculação. Muitas vezes, algumas atitudes e manias contraproducentes acabam entrando na rotina fitness sem a gente perceber. E, dessa maneira, todo o esforço dentro da atividade, ou boa parte dele, é jogado no lixo.

Mas, para evitar que isso aconteça, com a ajuda do professor de educação física e personal trainer, Leonardo Lima, separamos alguns mitos da academia e, principalmente, da musculação. Ou seja, tudo aquilo que você precisa se desprender para conseguir evoluir mais rápido no esporte. Confira:

Mitos da academia

1. Aeróbico antes da musculação ajuda a emagrecer

Falso, pois o primeiro substrato energético utilizado durante a prática de atividades físicas é o glicogênio. Como o treino de musculação esgota os estoques de glicogênio dos músculos, ao fazer os aeróbicos logo após o treino de musculação, o organismo será obrigado a utilizar como substrato energético as reservas de gordura corporal.

2. Musculação vai te deixar muito grande

A musculação vai fazer com que o tecido muscular aumente o volume, contudo,犀利士
o tecido de gordura é mais volumoso do que o muscular. Por exemplo, um praticante de musculação com 90 quilos pode ter um volume corporal menor do que um sedentário de mesma altura e peso. “Isso significa que um praticante de musculação pode ver suas medidas diminuírem conforme a evolução do seu treino”, explica.

3. Idosos devem evitar o treino

Estudos comprovam os benefícios da musculação para pessoas da terceira idade, pois, naturalmente, o idoso tem uma perda de massa muscular. Além disso, a musculação traz inúmeros benefícios, como a diminuição de dores articulares e aumento da disposição.

4. Musculação não ajuda a emagrecer

No momento em que a musculação aumenta o volume muscular, proporciona um aumento do metabolismo, principalmente no repouso, e esse fator faz com que haja uma potencialização do gasto calórico e, por consequência, uma redução de peso.

5. Sem dor no dia seguinte? Então o treino foi fraco

A famosa dor após o treino é uma resposta do corpo gerada pela inflamação dos músculos que pode simplesmente parar de acontecer quando o corpo se acostuma. Portanto, nem de longe, a dor é um marco confiável de progresso.

Publicação original: SportLife/Terra
https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/mitos-da-academia-5-mentiras-que-atrapalham-sua-evolucao,b8bfd803d06c9d4c34b35a0423c63b87m65ic3ji.html



Deixe um comentário